Deus borda certo com linhas retorcidas

Outrora liso, o tecido se orna de belos desenhos, cuidadosamente trabalhados. Vendo o reverso, porém, encontramos um intrincado vaivém de linhas…

Muitas atividades humanas têm acompanhando o desenvolvimento da civilização em diversos âmbitos, como, por exemplo, no campo das artes. Sofreram mutações e aprimoramentos, por certo, mas sua essência continua a mesma. Entre essas habilidades artísticas milenares, encontra-se o bordado.

A origem desse artesanato têxtil – o qual, como todos sabem, consiste em ornamentar tecidos com fios diferentes, formando desenhos – perdeu-se nas brumas da História. Sabe-se, porém, que tanto gregos e romanos quanto os próprios hebreus já o conheciam antes do advento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Cabe notar que essa arte não nasceu por uma necessidade meramente utilitária; de si, ela carece de qualquer valor prático… Sua finalidade é apenas estética: ela existe para, agradando os sentidos, regalar também as faculdades superiores do homem.

Contudo, sob a aparência de uma simples sequência de fios que, devidamente organizada, enfeita o tecido sobre o qual é construída, oculta-se uma profunda lição para nossa vida espiritual.

Imaginemos uma cena corriqueira com esse objetivo. Enquanto brinca no assoalho da casa, uma criança observa sua mãe que – com mão hábil e ânimo sereno – exerce o ofício de bordadeira. De início, o pequeno não entende bem o que está acontecendo… Vê somente a parte de ­baixo da peça e estranha o emaranhado incoerente de fios, os quais mal dão uma ideia do desenho formado. “Será que isso serve para esconder um rasgão no tecido? Ou, talvez, para disfarçar uma mancha?”, são interrogações compreensíveis.

Sem deixar a curiosidade para outra hora, o menino indaga à sua mãe o que está realmente fazendo. A resposta, porém, não passa de um rápido olhar e de um leve sorriso nos lábios, enquanto a boa senhora continua atravessando a agulha.

Depois de certo tempo, afinal é possível desvendar o mistério que tanto o inquietava! Ele se aproxima e vê, de cima, a maravilhosa obra-prima que tem diante dos olhos: o tecido, outrora liso, está revestido de belas figuras cuidadosamente trabalhadas, embora, no reverso, permaneça o intrincado vaivém de linhas multicoloridas sem uma aparente lógica.

Trata-se do resultado de uma técnica artística? Indubitavelmente, sim. Mas o que pretende a didática divina nos ensinar com ela?

Você, leitor, eu que escrevo, afinal… toda a humanidade, encontramo-nos na situação da pobre criança: daqui de baixo somos incapazes de conhecer os desígnios que Deus “borda” no mais alto dos Céus. Traça Ele uma série de planos que, aos nossos olhos, parecem tortuosos e disformes. Por vezes, helás, temos até mesmo a tentação de nos revoltar por causa dos dramas – ou das tramas – do nosso cotidiano. Entretanto, o Senhor, que vê tudo “de cima”, sabe bem quais “fios” devem cruzar o nosso caminho para compor da forma mais bela o desenho de nossa existência.

Para cada um de nós, pode resultar extremamente duro aceitar essa verdade. “Como seria melhor se pudéssemos delinear o nosso próprio destino…” Muitas vezes não percebemos que, se assim o fosse, a obra final jamais seria a mais perfeita, posto que teria por autor o homem e não o Altíssimo.

“Deus escreve certo por linhas tortas”, diz, com quanta verdade, o conhecido adágio. E nós bem poderíamos parafraseá-lo, aplicando à nobre arte do bordado: “Deus borda certo com linhas retorcidas”. Mas será isso real? Ou somos nós que vemos confusamente o traçado divino? Quem tem fé afirma com altivez: “Deus borda certo com linhas perfeitas” que nós, daqui de baixo, enxergamos retorcidas; elas, porém, formam a magnífica trama da existência de cada homem, chamado a cumprir os desígnios do Pai sobre sua pessoa, a fim de compor a mais bela peça!

Se cremos na infinita sabedoria de Deus e em seu amor para conosco, nenhuma “tortuosidade” deve nos assustar ao longo de nossa existência. Pelo contrário, tendo sido permitido ou planejado pela Providência, cada emaranhado aparentemente incompreensível constituirá um verdadeiro atalho para mais rápido chegarmos ao Reino Celeste. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Do mesmo autor

Artigos relacionados

Redes sociais

1,600,460FãsCurtir
103,000SeguidoresSeguir
8,500SeguidoresSeguir
253,000InscritosInscrever