28 de junho de 2024

Memória de Santo Irineu

Bispo e mártir (†202). Memória obrigatória. Grego da Ásia Menor, discípulo de São Policarpo que tinha ouvido as pregações do Apóstolo São João Evangelista, foi Bispo de Lyon, França, onde combateu o racionalismo gnóstico. Morreu mártir sob Septímio Severo.

Leituras da Missa

Primeira leitura: 2Rs 25,1-12

1No nono ano do reinado de Sedecias, no dia dez do décimo mês, Nabucodonosor, rei da Babilônia, veio atacar Jerusalém com todo o seu exército. Puseram-lhe um cerco e construíram torres de assalto ao seu redor. 2A cidade ficou sitiada e rodeada de valas até ao décimo primeiro ano do reinado de Sedecias. 3No dia nove do quarto mês, quando a fome se agravava na cidade e a população não tinha mais o que comer, 4abriram uma brecha na muralha da cidade. Então o rei fugiu de noite, com todos os guerreiros, pela porta entre os dois muros, perto do jardim real, se bem que os caldeus cercavam a cidade, e seguiram pela estrada que conduz à Araba. 5Mas o exército dos caldeus perseguiu o rei e alcançou-o na planície de Jericó, enquanto todo o seu exército se dispersou e o abandonou. 6Os caldeus prenderam o rei e levaram-no a Rebla, à presença do rei da Babilônia, que pronunciou sentença contra ele. 7Matou os filhos de Sedecias, na sua presença, vasou-lhe os olhos e, preso com uma corrente de bronze, levou-o para a Babilônia. 8No dia sete do quinto mês, data que corresponde ao ano dezenove do reinado de Nabucodonosor, rei da Babilônia, Nabuzardã, comandante da guarda e oficial do rei da Babilônia, fez a sua entrada em Jerusalém. 9Ele incendiou o templo do Senhor e o palácio do rei e entregou às chamas todas as casas e os edifícios de Jerusalém. 10Todo o exército dos caldeus, que acompanhava o comandante da guarda, destruiu as muralhas que rodeavam Jerusalém. 11Nabuzardã, comandante da guarda, exilou o resto da população que tinha ficado na cidade, os desertores que se tinham passado ao rei da Babilônia e o resto do povo. 12E, dos pobres do país, o comandante da guarda deixou uma parte, como vinhateiros e agricultores.

Salmo responsorial: Sl 136(137),1-2.3.4-5.6 (R. 6a)

R. Que se prenda a minha língua ao céu da boca, se de ti Jerusalém, eu me esquecer!

1Junto aos rios da Babilônia †nos sentávamos chorando, *com saudades de Sião. 2Nos salgueiros por ali *penduramos nossas harpas. R.

3Pois foi lá que os opressores *nos pediram nossos cânticos; nossos guardas exigiam *alegria na tristeza: “Cantai hoje para nós *algum canto de Sião!” R.

4Como havemos de cantar †os cantares do Senhor *numa terra estrangeira? 5Se de ti, Jerusalém, †algum dia eu me esquecer, *que resseque a minha mão! R.

6Que se cole a minha língua †e se prenda ao céu da boca, *se de ti não me lembrar! Se não for Jerusalém *minha grande alegria! R.

Evangelho: Mt 8,1-4

1Tendo Jesus descido do monte, numerosas multidões o seguiam. 2Eis que um leproso se aproximou e se ajoelhou diante dele, dizendo: “Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar”. 3Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: “Eu quero, fica limpo”. No mesmo instante, o homem ficou curado da lepra. 4Então Jesus lhe disse: “Olha, não digas nada a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote, e faze a oferta que Moisés ordenou, para servir de testemunho para eles”.


Santos em destaque

São Paulo I, Papa (†767). Escreveu aos Imperadores Constantino V e Leão IV para que se restabelecesse a antiga veneração às sagradas imagens. Transladou os corpos dos mártires dos cemitérios em ruínas para igrejas e mosteiros.

Santo Argemiro, mártir (†856). Monge em Córdoba (Espanha), torturado e morto sob o reinado de Maomé II, por ter-se recusado a abjurar a fé cristã.

Santo Heimerado, presbítero e eremita (†1019). Expulso do mosteiro e exposto ao desprezo e zombaria de muitos, viveu como peregrino por amor a Cristo, morrendo em Hasungen, Alemanha.

São João Southworth, presbítero e mártir (†1654). Condenado à morte por exercer clandestinamente seu ministério sacerdotal na Inglaterra, durante o governo de Cromwell.

Santa Vicenta Gerosa (†1847). Religiosa da Lombardia que fundou, juntamente com Santa Bartolomea Capitanio, o Instituto das Irmãs da Caridade de Lovere, Itália.

Santa Maria Du Zhaozhi, mártir (†1900). Cristã fervorosa e mãe de um sacerdote. Morreu decapitada durante a perseguição religiosa na China, por ter-se recusado a negar a Fé.

Beatos Severiano Baranyak e Joaquim Senkivskyj, presbíteros e mártires (†1941). Sacerdotes da Ordem Basiliana de São Josafá, presos e executados pelas autoridades soviéticas em Drohobych, Ucrânia.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior
Próximo artigo

Próximas liturgias

21 de julho de 2024

Domingo da 16ª semana do Tempo Comum Leituras da...

20 de julho de 2024

Sábado da 15ª semana do Tempo Comum Leituras da...

19 de julho de 2024

Sexta-feira da 15ª semana do Tempo Comum Leituras da...
Artigo anterior
Próximo artigo

Redes sociais

1,644,769FãsCurtir
125,191SeguidoresSeguir
9,530SeguidoresSeguir
558,475InscritosInscrever