18 de fevereiro de 2024

Leituras da Missa

Primeira leitura: Gn 9,8-15

8Disse Deus a Noé e a seus filhos: 9“Eis que vou estabelecer minha aliança convosco e com vossa descendência, 10com todos os seres vivos que estão convosco: aves, animais domésticos e selvagens, enfim, com todos os animais da terra, que saíram convosco da arca. 11Estabeleço convosco a minha aliança: nunca mais nenhuma criatura será exterminada pelas águas do dilúvio e não haverá mais dilúvio para devastar a terra”. 12E Deus disse: “Este é o sinal da aliança que coloco entre mim e vós, e todos os seres vivos que estão convosco, por todas as gerações futuras: 13ponho meu arco nas nuvens como sinal de aliança entre mim e a terra. 14Quando eu reunir as nuvens sobre a terra, aparecerá meu arco nas nuvens. 15Então eu me lembrarei de minha aliança convosco e com todas as espécies de seres vivos. E não tornará mais a haver dilúvio que faça perecer nas suas águas toda criatura”.

Salmo responsorial: Sl 24(25),4bc-5ab.6-7bc.8-9 (R. cf. 10)

R. Verdade e amor, são os caminhos do Senhor.

4bMostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, *ce fazei-me conhecer a vossa estrada! 5aVossa verdade me oriente e me conduza, *bporque sois o Deus da minha salvação. R.

6Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura *e a vossa compaixão que são eternas! 7bDe mim lembrai-vos, porque sois misericórdia *ce sois bondade sem limites, ó Senhor! R.

8O Senhor é piedade e retidão, *e reconduz ao bom caminho os pecadores. 9Ele dirige os humildes na justiça, *e aos pobres ele ensina o seu caminho. R.

Segunda leitura: 1Pd 3,18-22

Caríssimos, 18Cristo morreu, uma vez por todas, por causa dos pecados, o justo pelos injustos, a fim de nos conduzir a Deus. Sofreu a morte na sua existência humana, mas recebeu nova vida pelo Espírito. 19No Espírito, ele foi também pregar aos espíritos na prisão, 20a saber, aos que foram desobedientes antigamente, quando Deus usava de longanimidade, nos dias em que Noé construía a arca. Nesta arca, umas poucas pessoas – oito – foram salvas por meio da água. 21À arca corresponde o batismo, que hoje é a vossa salvação. Pois o batismo não serve para limpar o corpo da imundície, mas é um pedido a Deus para obter uma boa consciência, em virtude da ressurreição de Jesus Cristo. 22Ele subiu ao céu e está à direita de Deus, submetendo-se a ele anjos, dominações e potestades.

Evangelho: Mc 1,12-15

Naquele tempo, 12o Espírito levou Jesus para o deserto. 13E ele ficou no deserto durante quarenta dias e aí foi tentado por satanás. Vivia entre os animais selvagens, e os anjos o serviam. 14Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo: 15“O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho!”


Santos em destaque

São Sadot, Bispo, e companheiros, mártires (†342). Era Bispo de Seleucia quando, negando-se a adorar o sol, foi executado por ordem de Sapor II, rei da Pérsia.

Em Portugal Memória de São Teotônio, presbítero (†c. 1162). Após duas peregrinações à Terra Santa, fundou em Coimbra, Portugal, a Congregação dos Cônegos Regrantes da Santa Cruz.

Beato João de Fiésole, presbítero (†1455). Pintor e religioso dominicano, mais conhecido por Fra Angélico. Alma profundamente contemplativa, nunca tomava o pincel sem antes fazer uma oração.

Beato Guilherme Harrington, presbítero e mártir (†1594). Após se converter ao Catolicismo e ser ordenado em Reims, França, voltou para seu país, Inglaterra, onde foi condenado por exercer sua missão sacerdotal.

São Francisco Régis Clet, presbítero e mártir (†1820). Sacerdote da Congregação da Missão nascido em Grenoble, França, anunciou o Evangelho no meio de extremas dificuldades na província de Hubei, na China. Após ter sido denunciado por um apóstata, sofreu longo e cruel cativeiro e morreu estrangulado.

Santa Gertrudes Comensoli, virgem (†1903). Fundou em Bérgamo, Itália, a Congregação das Irmãs Sacramentinas de Bérgamo, adoradoras do Santíssimo Sacramento e educadoras de meninas.

Beato Jorge Kaszyra, presbítero e mártir (†1943). Religioso da Congregação dos Clérigos Marianos da Imaculada Conceição, foi lançado às chamas em Rosica, Polônia, pelos perseguidores da Fé.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Próximas liturgias

16 de julho de 2024

Festa de Nossa Senhora do Carmo. Nesta data, em 1251,...

15 de julho de 2024

Memória de São Boaventura Bispo e Doutor da Igreja (†1274...

14 de julho de 2024

Domingo da 15ª semana do Tempo Comum Leituras da...

Redes sociais

1,644,769FãsCurtir
125,191SeguidoresSeguir
9,530SeguidoresSeguir
558,475InscritosInscrever