Nascida para fundar e governar

A Madre Lestonnac possuía em alto grau as qualidades psíquicas e morais que lhe pareciam indispensáveis para exercer suas difíceis funções. Aos cinquenta e quatro anos de idade, ela tinha, com a autoridade dada pela expe­riência, a ascendência própria às pessoas dotadas de aspecto imponente, uma fisionomia iluminada pelo esplendor de uma alma pouco comum, na qual gravidade e graciosidade se aliam facilmente. Uma religiosa que recebera de ­suas mãos o véu disse que a beleza física – escolho no qual naufragam a pureza e a humildade de tantas outras – era nela um fulgor divino que impunha respeito e inspirava uma sagrada atração pela virtude. Quando suas filhas a viam em oração, quando a ouviam falar das coisas espirituais, todos os seus sentidos, todas as suas faculdades se concentravam para vê-la e ouvi-la. Parecia-lhes que essa beleza natural, que fulgurava extraordinariamente em sua face, se transformara na dos Bem-Aventurados para lhes falar, manifestando-se.

Mas isso não passava de um pálido reflexo de sua beleza moral. Obsequiosa, afável, polida, ela era ao mesmo tempo forte e amável. À sua inteligência superior, ao seu reto julgamento, ao seu admirável senso prático, ela juntava uma vontade enérgica e um coração varonil. Nascida para fundar e governar, era de uma atividade incomum e tinha um discernimento dos espíritos que lhe permitia perceber num relance o conjunto de uma questão ou de um problema, avaliar as vantagens, medir as dificuldades e prever os resultados. Aí estava o segredo de sua rapidez em tomar decisões e de sua inabalável constância em levar avante empreendimentos eriçados de obstáculos. Ela via a meta e, segura de si, avançava; e a graça, que a movia, decuplicava sua força.

COUZARD, Rémi.
“La Bienheureuse Jeanne de Lestonnac”.
Paris: Lecoffre, 1904, p.70-71.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Que história singular. Nos faz sentir falta desses Santos que não conhecemos… Que Deus nos dê homens e mulheres com a santidade igual ou maior de Santa Joana.

    Obrigada ao editorial dos Arautos por trazerem tesouros tão preciosos às pessoas comuns.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Do mesmo autor

Artigos relacionados

Redes sociais

1,600,460FãsCurtir
103,000SeguidoresSeguir
8,500SeguidoresSeguir
253,000InscritosInscrever