8 de junho de 2024

Memória do Imaculado Coração de Maria

O Imaculado Coração de Maria é meio pelo qual Deus glorificará sua Filha predileta, sua Mãe virginal, sua Esposa imaculada.


Ver também:

Leituras da Missa

Primeira leitura: Is 61,9-11

9A descendência do meu povo será conhecida entre as nações, e seus filhos se fixarão no meio dos povos; quem os vir há de reconhecê-los como descendentes abençoados por Deus. 10Exulto de alegria no Senhor e minha alma regozija-se em meu Deus; ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa ou uma noiva com suas joias. 11Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações.

Salmo responsorial: 1Sm 2,1.4-5.6-7 8abcd (R. cf. 1a)

R. Meu coração se regozija no Senhor.

1Exulta no Senhor meu coração e se eleva a minha fronte no meu Deus; minha boca desafia os meus rivais porque me alegro com a vossa salvação. R.

4O arco dos fortes foi dobrado, foi quebrado, mas os fracos se vestiram de vigor. 5Os saciados se empregaram por um pão, mas os pobres e os famintos se fartaram. Muitas vezes deu à luz a que era estéril, mas a mãe de muitos filhos definhou. R.

6É o Senhor quem dá a morte e dá a vida, faz descer à sepultura e faz voltar; 7é o Senhor quem faz o pobre e faz o rico, é o Senhor quem nos humilha e nos exalta. R.

8aO Senhor ergue do pó o homem fraco, 8bdo lixo ele retira o indigente, 8cpara fazê-los assentar-se com os nobres 8dnum lugar de muita honra e distinção. R.

Evangelho: Lc 2,41-51

41Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 42Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 43Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém sem que seus pais o notassem. 44Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 45Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 46Três dias depois, o encontraram no templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas. 47Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 48Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. 49Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” 50Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera. 51Jesus desceu então com seus pais para Nazaré e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas essas coisas.


Santos em destaque

São Medardo (†561). Bispo de Noyon, França, trabalhou com todo o empenho para converter o povo das superstições pagãs à doutrina de Cristo.

Santo Efrém, diácono e Doutor da Igreja (†373). Foi o primeiro Padre da Igreja de que se tem notícia a proclamar-se servo de Maria.

São Fortunato, Bispo italiano, séc. VI.

São Guilherme Fitzherbert, Bispo (†1154). Após ser restituído à sua sé arcebispal de York, Inglaterra, da qual tinha sido injustamente deposto, perdoou seus inimigos e favoreceu a paz.

São Tiago Berthieu, presbítero e mártir (†1896). Missionário jesuíta preso e morto pelos fetichistas em Madagascar.

Beato João Davy, diácono e mártir (†1537). Religioso cartuxo inglês que, por negar-se a prestar o Juramento de Supremacia, sofreu terríveis torturas e morreu de fome no cárcere, durante o reinado de Henrique VIII.

Beata Maria do Divino Coração, virgem (†1899). Pertencia à nobre família alemã Droste zu Vischering. Ingressou na Congregação das Irmãs da Caridade do Bom Pastor e foi enviada ao Porto, Portugal, sendo nomeada superiora da casa. Foi favorecida com visões e revelações de Nosso Senhor, o qual lhe pediu a consagração do mundo a seu Divino Coração.

Beata Maria Teresa Chiramel Mankidiyan, virgem (†1926). Fundou em Kerala, Índia, a Congregação das Irmãs da Sagrada Família.

Beato Nicolau de Gesturi, religioso (†1958). Sacerdote capuchinho, do convento de Cagliari, Itália. Sempre pronto para ajudar os indigentes, estimulou muitos outros à prática da caridade
para com os pobres.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior
Próximo artigo

Próximas liturgias

21 de julho de 2024

Domingo da 16ª semana do Tempo Comum Leituras da...

20 de julho de 2024

Sábado da 15ª semana do Tempo Comum Leituras da...

19 de julho de 2024

Sexta-feira da 15ª semana do Tempo Comum Leituras da...
Artigo anterior
Próximo artigo

Redes sociais

1,644,769FãsCurtir
125,191SeguidoresSeguir
9,530SeguidoresSeguir
558,475InscritosInscrever