26 de junho de 2022

Domingo da 13ª semana do Tempo Comum


Ver também:

Leituras da Missa

Primeira leitura: 1Rs 19,16.19-21

Naqueles dias, disse o Senhor a Elias: 16“Vai e unge a Eliseu, filho de Safat, de Abel-Meula, como profeta em teu lugar”. 19Elias partiu dali e encontrou Eliseu, filho de Safat, lavrando a terra com doze juntas de bois; e ele mesmo conduzia a última. Elias, ao passar perto de Eliseu, lançou sobre ele o seu manto. 20Então Eliseu deixou os bois e correu atrás de Elias, dizendo: “Deixa-me primeiro ir beijar meu pai e minha mãe, depois te seguirei”. Elias respondeu: “Vai e volta! Pois o que te fiz eu?” 21Ele retirou-se, tomou a junta de bois e os imolou. Com a madeira do arado e da canga assou a carne e deu de comer à sua gente. Depois, levantou-se, seguiu Elias e pôs-se ao seu serviço.

Salmo responsorial:  Sl 15(16),1-2a5.7-8.9-10.11 (R.5a)

R. Ó Senhor, sois minha herança para sempre!

1. Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! † Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor: / nenhum bem eu posso achar fora de vós!” / Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, / meu destino está seguro em vossas mãos! – R.

2. Eu bendigo o Senhor, que me aconselha / e até de noite me adverte o coração. / Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, / pois, se o tenho a meu lado, não vacilo. – R.

3. Eis por que meu coração está em festa, † minha alma rejubila de alegria / e até meu corpo no repouso está tranquilo; / pois não haveis de me deixar entregue à morte / nem vosso amigo conhecer a corrupção. – R.

4. Vós me ensinais vosso caminho para a vida; † junto a vós, felicidade sem limites, / delícia eterna e alegria ao vosso lado! – R.

Segunda leitura: Gl 5,1.13-18

Irmãos, 1é para a liberdade que Cristo nos libertou. Ficai, pois, firmes e não vos deixeis amarrar de novo ao jugo da escravidão. 13Sim, irmãos, fostes chamados para a liberdade. Porém, não façais dessa liberdade um pretexto para servirdes à carne. Pelo contrário, fazei-vos escravos uns dos outros pela caridade. 14Com efeito, toda a Lei se resume neste único mandamento: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. 15Mas, se vos mordeis e vos devorais uns aos outros, cuidado para não serdes consumidos uns pelos outros. 16Eu vos ordeno: procedei segundo o Espírito. Assim, não satisfareis aos desejos da carne. 17Pois a carne tem desejos contra o espírito, e o espírito tem desejos contra a carne. Há uma oposição entre carne e espírito, de modo que nem sempre fazeis o que gostaríeis de fazer. 18Se, porém, sois conduzidos pelo Espírito, então não estais sob o jugo da Lei.

Evangelho: Lc 9,51-62

51Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu. Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém 52e enviou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho e entraram num povoado de samaritanos, para preparar hospedagem para Jesus. 53Mas os samaritanos não o receberam, pois Jesus dava a impressão de que ia a Jerusalém. 54Vendo isso, os discípulos Tiago e João disseram: “Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para destruí-los?” 55Jesus, porém, voltou-se e repreendeu-os. 56E partiram para outro povoado. 57Enquanto estavam caminhando, alguém na estrada disse a Jesus: “Eu te seguirei para onde quer que fores”. 58Jesus lhe respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”. 59Jesus disse a outro: “Segue-me”. Este respondeu: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai”. 60Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”. 61Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”. 62Jesus, porém, respondeu-lhe: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus”.


Santos em destaque

Santos João e Paulo, mártires. Séc. IV.

São Paio de Córdova, mártir (†925). Jovem de treze anos despedaçado com tenazes de ferro em Córdoba, Espanha, por proclamar sua Fé em Cristo e defender sua castidade perante as lascivas insinuações de Abderramão III.

São José Ma Taishun, mártir (†1900). Médico e catequista morto aos 60 anos, durante a perseguição
anticristã na China.

São José Maria Robles Hurtado, presbítero e mártir (†1927). Fervoroso propagador da devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Foi enforcado durante a perseguição anticatólica no México.

São Josemaría Escrivá de Balaguer, presbítero (†1975). Fundador do Opus Dei.

Beato Raimundo Petiniaud de Jourgnac (†1794). Por ser sacerdote, ficou detido em condições desumanas num barco ancorado em Rochefort, França, e ali morreu consumido pelas chagas e insetos.

Beato André Jacinto Longhin, Bispo (†1936). Religioso capuchinho nomeado Bispo de Treviso, Itália, por São Pio X, ajudou os prófugos e prisioneiros durante a I Guerra Mundial e defendeu os direitos dos mais débeis da sociedade.

Beatos Nicolau Konrad, presbítero e Vladimir Pryjma, mártires (†1941). Foram fuzilados na floresta perto de Stradch, Ucrânia, quando voltavam de uma visita a um enfermo, a quem levaram os últimos Sacramento

Beato Tiago Ghazir Haddad, presbítero (†1954). Sacerdote capuchinho libanês, fundador da Congregação das Irmãs Franciscanas da Cruz no Líbano.

Beato André Iscak, presbítero e mártir (†1941). Sacerdote diocesano da Arquieparquia de Lvivdos Ucranianos, fuzilado em sua paróquia, em Sykhiv.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior25 de junho de 2022
Próximo artigo27 de junho de 2022

Próximas liturgias

17 de maio de 2022

Terça-feira da 5ª semana da Páscoa Leituras da Missa ...

18 de maio de 2022

Quarta-feira 5ª semana da Páscoa Memória facultativa de São João...

19 de maio de 2022

Quinta-feira da 5ª semana da Páscoa Leituras da Missa ...
Artigo anterior25 de junho de 2022
Próximo artigo27 de junho de 2022

Redes sociais

1,600,460FãsCurtir
103,000SeguidoresSeguir
8,500SeguidoresSeguir
253,000InscritosInscrever