6 de abril de 2024

Leituras da Missa

Primeira leitura: At 4,13-21

Naqueles dias, os chefes dos sacerdotes, os anciãos e os escribas 13ficaram admirados ao ver a segurança com que Pedro e João falavam, pois eram pessoas simples e sem instrução. Reconheciam que eles tinham estado com Jesus. 14No entanto viam, de pé, junto a eles, o homem que tinha sido curado. E não podiam dizer nada em contrário. 15Mandaram que saíssem para fora do sinédrio e começaram a discutir entre si: 16“O que vamos fazer com esses homens? Eles realizaram um milagre claríssimo, e o fato tornou-se de tal modo conhecido por todos os habitantes de Jerusalém, que não podemos negá-lo. 17Contudo, a fim de que a coisa não se espalhe ainda mais entre o povo, vamos ameaçá-los, para que não falem mais a ninguém a respeito do nome de Jesus”. 18Chamaram de novo Pedro e João e ordenaram-lhes que, de modo algum, falassem ou ensinassem em nome de Jesus. 19Pedro e João responderam: “Julgai vós mesmos se é justo, diante de Deus, que obedeçamos a vós e não a Deus! 20Quanto a nós, não nos podemos calar sobre o que vimos e ouvimos”. 21Então, insistindo em suas ameaças, deixaram Pedro e João em liberdade, já que não tinham meio de castigá-los, por causa do povo. Pois todos glorificavam a Deus pelo que havia acontecido.

Salmo responsorial: Sl 117, 1.14-15. 16ab.18. 19-21 (R. 21a)
R. Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes. Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *’Eterna é a sua misericórdia!’ 14O Senhor é minha força e o meu canto, *e tornou-se para mim o Salvador. 15‘Clamores de alegria e de vitória *ressoem pelas tendas dos fiéis. R.

16aA mão direita do Senhor fez maravilhas, +16ba mão direita do Senhor me levantou, *a mão direita do Senhor fez maravilhas!’ 18O Senhor severamente me provou, *mas não me abandonou às mãos da morte. R.

19Abri-me vós, abri-me as portas da justiça; *quero entrar para dar graças ao Senhor! 20‘Sim, esta é a porta do Senhor, *por ela só os justos entrarão!’ 21Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes *e vos tornastes para mim o Salvador! R.

Evangelho: Mc 16, 9-15

9Depois de ressuscitar, na madrugada do primeiro dia após o sábado, Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual havia expulsado sete demônios. 10Ela foi anunciar isso aos seguidores de Jesus, que estavam de luto e chorando. 11Quando ouviram que ele estava vivo e fora visto por ela, não quiseram acreditar. 12Em seguida, Jesus apareceu a dois deles, com outra aparência, enquanto estavam indo para o campo. 13Eles também voltaram e anunciaram isso aos outros. Também a estes não deram crédito. 14Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto estavam comendo, repreendeu-os por causa da falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado. 15E disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!”


Santos em destaque

Santo Ireneu de Sírmium, Bispo e mártir (†séc. IV). Foi preso, torturado e decapitado em Sírmium da Panônia, atual Sremska Mitrovika (Sérvia), no tempo do imperador Maximiano.

Santo Eutíquio, Bispo (†582). Patriarca de Constantinopla, lutou denodadamente pela ortodoxia da fé.

São Filareto, monge (†1076). Mesmo tendo nascido em um ambiente muçulmano, soube seguir a verdadeira Fé e dedicar-se à oração. Morreu no Mosteiro de Santo Elias, na Calábria.

São Pedro de Verona, presbítero e mártir (†1252). Filho de maniqueus, abraçou a Fé Católica ainda criança e tornou-se dominicano. Combateu a heresia até ser assassinado em Milão, Itália.

São Paulo Le Bao Tihn, presbítero e mártir (†1857). Monge contemplativo no Vietnã, preso e desterrado durante perseguição religiosa. Anistiado sete anos depois, foi ordenado sacerdote e escreveu um compêndio de doutrina católica. Mais tarde, com o reinício da perseguição, foi decapitado.

Beato Notkero, o Gago, monge (†912). Passou quase toda a sua vida no Mosteiro de São Galo, na Suábia, atual Suíça, onde compôs numerosos poemas litúrgicos; era débil do corpo mas não da mente, gago da língua mas não da inteligência, assíduo na oração, na leitura e na meditação.

Beata Catarina de Pallanza, virgem (†1478). Sua família morreu vítima de uma epidemia em Novara, Itália. Aos quinze anos, impressionada com um sermão sobre a Paixão, consagrou-se a Deus e ingressou num mosteiro sob a regra agostiniana.

Beato Zeferino Agostini, presbítero (†1896). Dedicou-se ao ministério da pregação e da catequese. Fundou em Verona, Itália, a Congregação das Ursulinas Filhas de Maria Imaculada.

Beato Miguel Rua, presbítero (†1910). Discípulo e sucessor de São João Bosco, foi exímio propagador da Congregação Salesiana.

Beata Petrina Morosini, virgem e mártir (†1957). Jovem de vinte e seis anos, morta em defesa de sua virgindade quando regressava a casa após um dia de trabalho.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior
Próximo artigo

Próximas liturgias

23 de abril de 2024

Terça-feira da Quarta semana da Páscoa Memórias facultativas de Santo...

22 de abril de 2024

Segunda-feira da 4ª Semana da Páscoa Leituras da Missa ...

21 de abril de 2024

Quarto Domingo da Páscoa Leituras da Missa Santos em...
Artigo anterior
Próximo artigo

Redes sociais

1,644,769FãsCurtir
125,191SeguidoresSeguir
9,530SeguidoresSeguir
331,686InscritosInscrever