1 de abril de 2024

Segunda-feira na Oitava da Páscoa

Leituras da Missa

Primeira leitura: At 2,14.22-32

No dia de Pentecostes, 14Pedro, de pé, junto com os onze apóstolos, levantou a voz e falou à multidão: 22“Homens de Israel, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré foi um homem aprovado por Deus, junto de vós, pelos milagres, prodígios e sinais que Deus realizou, por meio dele, entre vós. Tudo isso vós bem o sabeis. 23Deus, em seu desígnio e previsão, determinou que Jesus fosse entregue pelas mãos dos ímpios, e vós o matastes, pregando-o numa cruz. 24Mas Deus ressuscitou a Jesus, libertando-o das angústias da morte, porque não era possível que ela o dominasse. 25Pois Davi dele diz: ‘Eu via sempre o Senhor diante de mim, pois está à minha direita para eu não vacilar. 26Alegrou-se por isso meu coração e exultou minha língua, e até minha carne repousará na esperança. 27Porque não deixarás minha alma na região dos mortos nem permitirás que teu santo experimente corrupção. 28Deste-me a conhecer os caminhos da vida, e a tua presença me encherá de alegria’. 29Irmãos, seja-me permitido dizer com franqueza que o patriarca Davi morreu e foi sepultado, e seu sepulcro está entre nós até hoje. 30Mas, sendo profeta, sabia que Deus lhe jurara solenemente que um de seus descendentes ocuparia o trono. 31É, portanto, a ressurreição de Cristo que previu e anunciou com as palavras: ‘Ele não foi abandonado na região dos mortos e sua carne não conheceu a corrupção’. 32Com efeito, Deus ressuscitou esse mesmo Jesus e disso todos nós somos testemunhas”.

Salmo responsorial: Sl 15, 1-2a.5. 7-8. 9-10. 11 (R. 1)
R. Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! 2aDigo ao Senhor: ‘Somente vós sois meu Senhor: *5Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, *meu destino está seguro em vossas mãos! R.

7Eu bendigo o Senhor, que me aconselha, *e até de noite me adverte o coração. 8Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, *pois se o tenho a meu lado não vacilo. R.

9Eis por que meu coração está em festa, minha alma rejubila de alegria, *e até meu corpo no repouso está tranquilo; 10pois não haveis de me deixar entregue à morte, *nem vosso amigo conhecer a corrupção. R.

11Vós me ensinais vosso caminho para a vida; junto a vós, felicidade sem limites, *delícia eterna e alegria ao vosso lado! R.

Evangelho: Mt 28,8-15

Naquele tempo, 8as mulheres partiram depressa do sepulcro. Estavam com medo, mas correram com grande alegria para dar a notícia aos discípulos. 9De repente, Jesus foi ao encontro delas e disse: “Alegrai-vos!” As mulheres aproximaram-se e prostraram-se diante de Jesus, abraçando seus pés. 10Então Jesus disse a elas: “Não tenhais medo. Ide anunciar aos meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. 11Quando as mulheres partiram, alguns guardas do túmulo foram à cidade e comunicaram aos sumos sacerdotes tudo o que havia acontecido. 12Os sumos sacerdotes reuniram-se com os anciãos, e deram uma grande soma de dinheiro aos soldados, 13dizendo-lhes: “Dizei que os discípulos dele foram durante a noite e roubaram o corpo enquanto vós dormíeis. 14Se o governador ficar sabendo disso, nós o convenceremos. Não vos preocupeis”. 15Os soldados pegaram o dinheiro e agiram de acordo com as instruções recebidas. E assim, o boato espalhou-se entre os judeus até o dia de hoje.


Santos em destaque

Santa Maria Egipcíaca, penitente (†séc. V). Famosa pecadora de Alexandria que, pela intercessão da Santíssima Virgem, se converteu a Deus na Cidade Santa e se consagrou a uma vida penitente e austera além do Jordão.

São Celso de Armagh, Bispo (†1129). Religioso beneditino de Glastonbury, Irlanda. Como bispo de Armagh, fortaleceu a ordem e a disciplina.

Santo Hugo de Grenoble, Bispo (†1132). Aos vinte e sete anos foi-lhe encomendado o governo da Diocese de Grenoble, França, onde apoiou a obra dos monges de Cluny e empenhou-se na reforma do clero propugnada por São Gregório VII.

São Gilberto, Bispo (†c. 1245). Erigiu a Catedral de Dornoch, Escócia, e fundou vários asilos para os necessitados. Governou durante vinte anos a Diocese de Caithness.

São Luís Pavoni, presbítero (†1848). Fundou em Bréscia, Itália, a Congregação dos Filhos de Maria Imaculada para formação profissional e religiosa dos meninos pobres.

Beato Hugo de Bonnevaux, abade (†1194). Monge cisterciense, sobrinho de Santo Hugo de Grenoble. Foi o intermediário do tratado de Veneza, que estabeleceu a paz entre o Papa Alexandre III e o Imperador Frederico I.

Beato João Bretton, mártir (†1598). Pai de família executado em York, Inglaterra, durante o reinado de Isabel I, por sua perseverança na fidelidade à Igreja.

Beato Carlos de Áustria, rei (†1922). Depois de padecer com heroísmo católico a queda do Império Austro-Húngaro após a Primeira Guerra Mundial, morreu exilado na Ilha da Madeira, Portugal.

Beata Lindalva Justo de Oliveira, mártir (†1993). Virgem da Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, assassinada em Salvador por defender sua castidade.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior
Próximo artigo

Próximas liturgias

23 de abril de 2024

Terça-feira da Quarta semana da Páscoa Memórias facultativas de Santo...

22 de abril de 2024

Segunda-feira da 4ª Semana da Páscoa Leituras da Missa ...

21 de abril de 2024

Quarto Domingo da Páscoa Leituras da Missa Santos em...
Artigo anterior
Próximo artigo

Redes sociais

1,644,769FãsCurtir
125,191SeguidoresSeguir
9,530SeguidoresSeguir
331,686InscritosInscrever