19 de maio de 2022

Leituras da Missa

Primeira leitura: At 15,7-21

Naqueles dias, 7depois de longa discussão, Pedro levantou-se e falou aos apóstolos e anciãos: “Irmãos, vós sabeis que, desde os primeiros dias, Deus me escolheu do vosso meio para que os pagãos ouvissem de minha boca a palavra do Evangelho e acreditassem. 8Ora, Deus, que conhece os corações, testemunhou a favor deles, dando-lhes o Espírito Santo como o deu a nós. 9E não fez nenhuma distinção entre nós e eles, purificando o coração deles mediante a fé. 10Então, por que vós agora colocais Deus à prova, querendo impor aos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós mesmos tivemos força para suportar? 11Ao contrário, é pela graça do Senhor Jesus que acreditamos ser salvos, exatamente como eles”. 12Houve então um grande silêncio em toda a assembleia. Depois disso, ouviram Barnabé e Paulo contar todos os sinais e prodígios que Deus havia realizado, por meio deles, entre os pagãos. 13Quando Barnabé e Paulo terminaram de falar, Tiago tomou a palavra e disse: “Irmãos, ouvi-me: 14Simão acaba de nos lembrar como, desde o começo, Deus se dignou tomar homens das nações pagãs para formar um povo dedicado ao seu nome. 15Isso concorda com as palavras dos profetas, pois está escrito: 16‘Depois disso, eu voltarei e reconstruirei a tenda de Davi que havia caído; reconstruirei as ruínas que ficaram e a reerguerei, 17a fim de que o resto dos homens procure o Senhor com todas as nações que foram consagradas ao meu nome. É o que diz o Senhor, que fez essas coisas, 18conhecidas há muito tempo’. 19Por isso, sou do parecer que devemos parar de importunar os pagãos que se convertem a Deus. 20Vamos somente prescrever que eles evitem o que está contaminado pelos ídolos, as uniões ilegítimas, comer carne de animal sufocado e o uso do sangue. 21Com efeito, desde os tempos antigos, em cada cidade Moisés tem os seus pregadores, que o leem todos os sábados nas sinagogas”.

Salmo responsorial: Sl 95, 1-2a. 2b-3. 10 (R. Cf. 3)
R. Anunciai as maravilhas do Senhor entre todas as nações. Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! *2aCantai e bendizei seu santo nome! R.

2bDia após dia anunciai sua salvação, 3manifestai a sua glória entre as nações, *e entre os povos do universo seus prodígios! R.

10Publicai entre as nações: ‘Reina o Senhor!’+Ele firmou o universo inabalável *pois os povos ele julga com justiça. R.

Evangelho: Jo 15,9-11

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 9“Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. 10Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. 11Eu vos disse isso para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena”.


Santos em destaque

Santo Urbano I, Papa (†230). Governou fielmente durante oito anos a Igreja, após o martírio de São Calisto.

São Dunstano da Cantuária, Bispo (†988). Abade beneditino eleito Bispo de Worcester e mais tarde Arcebispo da Cantuária. Reavivou a chama da vida monástica na Grã-Bretanha.

Santo Ivo, presbítero (†1303). Dedicou toda a sua vida à prática da virtude da justiça, como advogado e depois como sacerdote e juiz eclesiástico. Faleceu aos cinquenta anos num castelo próximo a Tréguier, na Bretanha francesa.

São Teófilo de Corte, sacerdote (†1740). Grande propagador dos “Sagrados Retiros” na Ordem Franciscana. Muito devoto da Paixão do Senhor e da Virgem Maria.

São Crispim de Viterbo, religioso (†1750). Irmão leigo capuchinho, que enquanto percorria as aldeias pedindo esmolas, ensinava aos camponeses a Fé Católica.

Santa Maria Bernarda Bütler, virgem (†1924). Religiosa do Mosteiro de Maria Auxiliadora, de Altstätten, Suíça, partiu com seis companheiras para o Equador, onde fundou a Congregação das Irmãs Missionárias Franciscanas de Maria Auxiliadora.

Beata Humiliana de Cerchi, viúva (†1246). Após a morte do marido, tornou-se terciária franciscana, dedicando-se exemplarmente à vida de oração, penitência e caridade.

Beato Agostinho Novelli, presbítero (†1310). Religioso da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, nomeado confessor papal e penitenciário apostólico. Tendo sido eleito Superior Geral, organizou as
províncias agostinianas e procurou estabelecer maior observância.

Beatos João de Cetina, sacerdote e Pedro de Dueñas, religioso, mártires (†1397). Ambos da Ordem Franciscana, partiram em missão para evangelizar os muçulmanos de Granada (Espanha), onde foram mortos pelo próprio sultão.

Beato João Batista Loir, presbítero e mártir (†1794). Sacerdote capuchinho que morreu encarcerado durante a Revolução Francesa, por negar-se a jurar a Constituição Civil do Clero.

Beato Rafael Luís Rafiringa, religioso (†1919). Religioso lassalista que, convertido do paganismo, manteve a presença e a vitalidade da Igreja em Madagascar quando todos os sacerdotes tinham sido expulsos.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior18 de maio de 2022
Próximo artigo20 de maio de 2022

Próximas liturgias

4 de julho de 2022

Segunda-feira da 14ª semana do Tempo Comum Memória facultativa de...

5 de julho de 2022

Terça-feira da 14ª semana do Tempo Comum Memória facultativa de...

6 de julho de 2022

Quarta-feira da 14ª semana do Tempo Comum Memória facultativa de...
Artigo anterior18 de maio de 2022
Próximo artigo20 de maio de 2022

Redes sociais

1,600,460FãsCurtir
103,000SeguidoresSeguir
8,500SeguidoresSeguir
253,000InscritosInscrever