19 de março de 2024

Solenidade de São José, esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria e pai adotivo de Jesus

Patrono da Igreja, padroeiro da boa morte, dos lares e dos operários.


Leituras recomendadas sobre São José:

Leituras da Missa

Primeira leitura: 2Sm 7,4-5a.12-14a.16

Naqueles dias, 4apalavra do Senhor foi dirigida a Natan nestes termos: 5a“Vai dizer ao meu servo Davi: ‘Assim fala o Senhor: 12Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. 13Será ele que construirá uma casa para o meu nome, e eu firmarei para sempre o seu trono real. 14aEu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. 16Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre'”.

Salmo responsorial: Sl 88(89),2-3.4-5.27 e 29 (R. 37)
R. Eis que a sua descendência durará eternamente.

2Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, * de geração em geração eu cantarei vossa verdade! 3Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!” * E a vossa lealdade é tão firme como os céus. R.

4“Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, * e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. 5Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, * de geração em geração garantirei o teu reinado!” R.

27Ele, então, me invocará: ‘Ó Senhor, vós sois meu Pai, * sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!’ 29Guardarei eternamente para ele a minha graça * e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel. R.

Segunda leitura: Rm 4,13.16-18.22

Irmãos: 13Não foi por causa da Lei, mas por causa da justiça que vem da fé, que Deus prometeu o mundo como herança a Abraão ou à sua descendência. 16É em virtude da fé que alguém se torna herdeiro. Logo, a condição de herdeiro é uma graça, um dom gratuito, e a promessa de Deus continua valendo para toda a descendência de Abraão, tanto para a descendência que se apega à Lei, quanto para a que se apoia somente na fé de Abraão, que é o pai de todos nós. 17Pois está escrito: “Eu fiz de ti pai de muitos povos”. Ele é pai diante de Deus, porque creu em Deus que vivifica os mortos e faz existir o que antes não existia. 18Contra toda a humana esperança, ele firmou-se na esperança e na fé. Assim, tornou-se pai de muitos povos, conforme lhe fora dito: “Assim será a tua posteridade”. 22Esta sua atitude de fé lhe foi creditada como justiça.

Evangelho: Mt 1,16.18-21.24a

16Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo. 18A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo. 20Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. 24aQuando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado.


Santos em destaque

Beato Isnardo de Chiampo, presbítero (†1244). Religioso dominicano que fundou em Pávia, Itália, um convento de sua ordem.

Beato André Galleráni, leigo (†1251). Fundou com os próprios recursos o Hospital da Misericórdia em Siena, Itália. Ali congregou vários companheiros que, como leigos sem votos, se dedicaram aos pobres e enfermos.

Beato João Buralli de Parma, presbítero (†1289). Religioso franciscano a quem o Papa Inocêncio IV enviou como legado aos gregos para tentar restaurar sua comunhão com os latinos.

Beata Sibilina Biscóssi, virgem (†1367). Ficou cega aos 12 anos. Aos 15, fez-se terciária dominicana e viveu durante 65 anos numa pequena cela próxima à Igreja dos Frades Pregadores, em Pavia, Itália, iluminando com sua luz interior numerosas personalidades que a ela recorriam em busca de conselho.

Beato Marcos de Marchio de Montegallo, presbítero (†1496). Um ano após contrair matrimônio, sua esposa se tornou clarissa, e ele, franciscano.

Beato Narciso Turchan, sacerdote e mártir (†1942). Franciscano preso na Polônia pelo regime nazista e deportado para o campo de concentração de Dachau, onde morreu.

Beato Marcelo Callo, mártir (†1945). Jovem leigo francês enviado, por pertencera associações católicas, para o campo de concentração de Mauthausen, Áustria, onde morreu exausto pelos trabalhos forçados.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior
Próximo artigo

Próximas liturgias

21 de julho de 2024

Domingo da 16ª semana do Tempo Comum Leituras da...

20 de julho de 2024

Sábado da 15ª semana do Tempo Comum Leituras da...

19 de julho de 2024

Sexta-feira da 15ª semana do Tempo Comum Leituras da...
Artigo anterior
Próximo artigo

Redes sociais

1,644,769FãsCurtir
125,191SeguidoresSeguir
9,530SeguidoresSeguir
558,475InscritosInscrever