4 de fevereiro de 2022

Sexta-feira da 4ª semana do Tempo Comum

Leituras da Missa

Primeira leitura: Eclo 47, 2-13

2Como a gordura, que se separa do sacrifício pacífico, assim também sobressai Davi entre os israelitas. 3Brincou com leões como se fossem cabritos e com ursos como se fossem cordeiros. 4Não foi ele que, ainda jovem, matou o gigante e retirou do seu povo a desonra? 5Ao levantar a mão com a pedra na funda, ele abateu o orgulho de Golias. 6Pois invocou o Senhor, o Altíssimo, e este deu força ao seu braço direito, e ele acabou com um poderoso guerreiro e reergueu o poder do seu povo. 7Assim foi que o glorificaram por dez mil e o louvaram pelas bênçãos do Senhor, oferecendo-lhe uma coroa de glória. 8Pois esmagou os inimigos por toda parte e aniquilou os filisteus, seus adversários, abatendo até hoje o seu poder. 9Em todas as suas obras dava graças ao Santo Altíssimo com palavras de louvor: 10de todo o coração louvava o Senhor, mostrando que amava a Deus, seu criador. 11Diante do altar colocou cantores, que deviam acompanhar suavemente as melodias. 12Deu grande esplendor às festas e ordenou com perfeição as solenidades até o fim do ano: fez com que louvassem o santo nome do Senhor, enchendo o santuário de harmonia desde a aurora. 13O Senhor lhe perdoou os seus pecados e exaltou para sempre o seu poder; concedeu-lhe a aliança real e um trono glorioso em Israel.

Salmo responsorial: Sl 17(18), 31-47 e 50.51 (R. cf. 47b)

R. Louvado seja Deus, meu salvador!

31São perfeitos os caminhos do Senhor, sua palavra é provada pelo fogo; nosso Deus é um escudo poderoso para aqueles que a ele se confiam. R.

47Viva o Senhor! Bendito seja o meu rochedo! E louvado seja Deus, meu salvador! 50Por isso, entre as nações, vos louvarei, cantarei salmos, ó Senhor, ao vosso nome. R.

51Concedeis ao vosso rei grandes vitórias e mostrais misericórdia ao vosso ungido, a Davi e à sua casa para sempre. R.

Evangelho: Mc 6, 14-29

Naquele tempo, 14 o rei Herodes ouviu falar de Jesus, cujo nome se tinha tornado muito conhecido. Alguns diziam: “João Batista ressuscitou dos mortos. Por isso os poderes agem nesse homem”. 15Outros diziam: ”É Elias”. Outros ainda diziam: “É um profeta como um dos profetas”. 16Ouvindo isso, Herodes disse: “Ele é João Batista. Eu mandei cortar a cabeça dele, mas ele ressuscitou!” 17Herodes tinha mandado prender João e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, mulher do seu irmão Filipe, com quem se tinha casado. 18João dizia a Herodes: “Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”. 19Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. 20Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava. 21Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galileia. 22A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu to darei”. 23E lhe jurou, dizendo: “Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino”. 24Ela saiu e perguntou à mãe: “O que vou pedir?” A mãe respondeu: “A cabeça de João Batista”. 25E, voltando depressa para junto do rei, pediu: “Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista”. 26O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. 27Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João. O soldado saiu, degolou-o na prisão, 28trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. 29Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.


Santos em destaque

Santa Joana de Valois, rainha (†1505). Esposa do rei Luís XII, da França, consagrou-se ao serviço de Deus após ter sido declarado nulo seu casamento. Fundou em Bourges a Ordem da Santíssima Anunciação da Bem-Aventurada Virgem Maria.

Santo Isidoro, presbítero (†c. 449). Desejando imitar a vida de São João Batista, abandonou o mundo e fez-se monge na região de Pelúsio, Egito. Interveio nas controvérsias da heresia nestoriana.

São Rabano Mauro, Bispo (†856). Abade do mosteiro de Fulda, foi eleito Arcebispo de Mogúncia, Alemanha.

São Nicolau Studita, monge (†868). Abade do Mosteiro de Studion, em Constantinopla, hoje Istambul, Turquia. Foi exilado várias vezes por defender o culto às imagens.

São Gilberto de Sempringham, presbítero (†1189). Consagrado ao serviço de Deus e da Igreja desde sua mocidade, fundou na Inglaterra a Ordem Gilbertina, com dupla disciplina de vida: a regra de São Bento para as freiras e a de Santo Agostinho para os clérigos.

São José de Leonessa, presbítero (†1612). Franciscano capuchinho, deu assistência aos cristãos cativos em Constantinopla e pregou o Evangelho até no palácio do sultão. Morreu em Amatrice, Itália.

São João de Brito, presbítero e mártir (†1693). Jesuíta português enviado para as missões na Índia, onde sofreu o martírio depois de converter muitas pessoas à Fé Católica.

Beato João Speed, mártir (†1594). Leigo condenado durante a perseguição de Isabel I por ter ajudado os sacerdotes católicos.

Ver todos os Santos deste dia no Martirológio Romano online


Galerias de imagens

Artigo anterior3 de fevereiro de 2022
Próximo artigo5 de fevereiro de 2022

Próximas liturgias

26 de maio de 2022

Memória de São Filipe Néri São Filipe Néri, sacerdote (†1595)....

27 de maio de 2022

Sexta-feira da 6ª semana da Páscoa Memória facultativa de Santo...

28 de maio de 2022

Sábado da 6ª semana da Páscoa Leituras da Missa ...
Artigo anterior3 de fevereiro de 2022
Próximo artigo5 de fevereiro de 2022

Redes sociais

1,600,460FãsCurtir
103,000SeguidoresSeguir
8,500SeguidoresSeguir
253,000InscritosInscrever